5 de out de 2010

Bibelots na MAKE - Almofada de Leitura Missoni

    
         
Em agosto (2010), recebi um convite muito especial e desafiador. Veio da querida Rita Paiva, da Revista Make, que me pedia um mimo Bibelots no estilo Missoni.

Com o tempo disponível, não pude encontrar o tecido com estampas características, mas apostei nas listas e na “técnica seminole” do Patchwork para dar duas opções à Rita.

Fiz uma “Almofada de Leitura” com um tecido listrado bem interessante e um lenço com a mencionada técnica do patchwork.

A almofada foi publicada e a produção do lenço me rendeu um PAP muito bacana que eu vou compartilhar com vocês em breve.


A Almofada já era um produto Bibelots, de grande sucesso inclusive. Serve para tornar a leitura mais confortável, pois vem com fitas e elásticos que permitem prender o livro e acomodá-lo melhor. Ela também tem um compartimento para lápis (incluso!).

Sobre a Missoni, é importante dizer que na década de 50, o casal Rosita e Ottavio Missoni começou a produzir tricôs coloridos, que foram vendidos para diversas marcas. As coordenações criativas de tons, e a qualidade do material e tramas vendia tanto que, na década de 70, o casal resolveu comercializá-las sob sua própria marca. Desde então, o estilo Missoni permanece tão elegante, quanto atual, e as propagandas de antes se confundem com as de hoje – tamanha a contemporaneidade do produto.

A característica principal do produto Missoni é a diversidade de cores tramadas em tricô fino, geralmente em listras que não são necessariamente retas, mas sempre harmônicas. Além das malhas, a marca assina uma diversidade muito grande de produtos.

Em uma declaração dada no Brasil, Margherita Missoni – neta dos fundadores da marca italiana – explicou que o sucesso dos negócios está baseada no sucesso da família. Ela disse que tudo que é feito pela Missoni é inspirado no “lifestyle” dos que têm esse sobrenome: "o segredo é ter uma boa família, boa comida, uma casa no sol – e fazer roupas com esse espírito: coloridas, confortáveis, alegres." Diz que a filosofia da família (leia-se vovó Rosita!) sempre foi "viveronde e como ela gostaria de passar os fins de semana".

2 comentários:

Comentários

Related Posts with Thumbnails