26 de jul de 2010

Dia dos avós



Hoje, 26 de julho, é o "Dia dos Avós" e eu quero compartilhar uma dica muito legal que vi no Blog do Banana Craft!

Trata-se de tags e cartões que disponíveis para download e impressão, gratuitamente, no Blog Boni Frati.





22 de jul de 2010

Guardanapo diferente

Dando início às dicas de artesanato inspiradas no "Dia dos Pais" (2º domingo de Agosto = 08/08/2010), a Bibelots vem compartilhar uma dica fácil para alegrar o café-da-manhã dos papais e já iniciar o dia homenageando nosso querido!


Trata-se, apenas, de uma dobradura especial para o guardanapo! Espero que gostem do PAP, que veio do Holidash!

12 de jul de 2010

Decoração de "festa julina"


Aproveitando o clima de festas juninhas que, de tão bom, contagia o mês de julho e estende a festança "julina", quero compartilhar com vocês uma dica legal.

 

Trata-se do site da CONSUL, que reúne fotos enviadas por leitores de todo país e onde cada uma conta um pouco sobre dicas para uma festa junina bacana.



Vale a pena conhecer o site. As fotos são criteriosamente escolhidas e estão sempre em atualização. Além disso, muitas idéias interessantes podem ser aproveitadas... e quem se interessar, pode enviar suas fotos também!
Essa dica é a minha preferida: árvore dos desejos!!!

8 de jul de 2010

Craft Design 2010: 17ª edição

A Bibelots vem informar sobre mais um evento bacana para quem curte um mimo bacana é útil!

Trata-se da 17ª Edicação da CRAFT DESIGN, que é um evento para negócios destinados à lojistas, arquitetos, decoradores, designers e demais profissionais da área onde são apresentados semestralmente lançamentos de produtos inovadores de designers consagrados e novos talentos.

O diferencial da CRAFT DESIGN é a seleção de produtos inovadores de decoração, com aspectos funcionais, responsabilidade ambiental, contribuição social e itens que atendem as solicitações do mercado. Até o momento foram realizadas 14 edições, e que cada vez mais se firma no mercado como uma feira de tendências, estreitando o canal entre lojas, designers e fabricantes de produtos.

Um extenso trabalho de pesquisa de novos produtos, critérios de seleção, ampla divulgação na mídia e parcerias com eventos de decoração e revistas como: Casa Claudia, Casa e Jardim, ArcDesign, Viver Bem, Casa Vogue, DCasa, Kaza, Make e vários sites de decoração e design, fazem da CRAFT DESIGN um evento de decoração com visitação de lojistas brasileiros e do exterior, proporcionando ao profissional/lojista e ao designer/expositor condições ideais para a realização de bons negócios.


IMPORTANTE: A CRAFT DESIGN é exclusiva para lojistas e profissionais da área, sendo portanto indispensável a apresentação de um comprovante e dos dados da empresa (CNPJ, Inscrição Estadual, etc) para sua entrada. Assim, não é permitida a venda a varejo. A feira é exclusiva para vendas em atacados aos lojistas.

7 de jul de 2010

Compra coletiva = garimpo de descontos!



Foto da matéria "Pesca de Ocasião" da Revista Veja.  

Quero compartilhar com vocês uma matéria bem legal que está no Correio Braziliense hoje.  Trata-se de uma nova modalidade de compra on-line. Conheçam e aproveitem! Afinal, todo mundo adora um descontinho, não é mesmo?!
__________

Febre nos Estados Unidos, chegam a Brasília sites que apostam no conceito de compra coletiva
Por Diego Amorim
Publicação: 07/07/2010

Um modelo de comércio on-line que virou febre nos Estados Unidos há menos de dois anos está desembarcando em Brasília. Três sites com o conceito de compra coletiva começaram a funcionar no último mês. A lógica adotada por eles é baseada na lei da oferta e da procura: se um mínimo estipulado de pessoas comprar os produtos ou serviços anunciados em um tempo estipulado, os participantes ganham descontos que vão de 50% a 90%.

A bióloga Lilian Pedrosa testou um dos sites e comprou comida japonesa pela metade do preço: "Quem não gosta de desconto?"

Segundo dados do mercado norte-americano, que conta com mais de 100 sites de compra coletiva, esse modelo de negócios movimentou US$ 250 milhões somente no ano passado. Um dos sites pioneiros, o Groupon, criado em novembro de 2008, já investiu US$ 35 milhões e acumula 3,6 milhões de usuários cadastrados. Até dezembro, deve faturar US$ 77 milhões.

O Brasil e a capital do país estão na mira dos principais investidores do setor. Os internautas brasileiros são os que navegam por mais tempo na web em todo o mundo, de acordo com levantamento divulgado em março pela consultoria comSore. Além disso, no Brasil, o número de participantes em comunidades virtuais e microblogs supera a média mundial.

No início de junho, o site Citybest lançou a primeira oferta de compra coletiva em Brasília. Vendeu 500 temakis pela metade do preço em menos de cinco dias. A bióloga Lilian Pedrosa, 27 anos, soube da promoção por uma amiga e pagou R$ 5 em um lanche pelo qual costuma desembolsar R$ 10. “Quem não gosta de desconto? Vou acompanhar sempre o site”, diz ela, que espalhou a novidade entre os amigos.

Brasília foi a segunda cidade em que o Citybest se instalou no país. O grupo nasceu em Belo Horizonte e optou por começar a expansão fora do eixo Rio-São Paulo. “Brasília tem um público bem informado e conectado. A vida social também é forte. As pessoas são menos bairristas, não se incomodam em se deslocar em busca de novidades”, comenta Gustavo Borja, sócio-proprietário do City Best.

O Peixe Urbano, site pioneiro desse modelo no Brasil, lançou a primeira oferta na capital federal há duas semanas. Em três dias, 372 internautas garantiram uma massagem em um spa da cidade com desconto de 80% — de R$ 196 por R$ 39. “Brasileiro adora promoção e usa muito as redes sociais”, avalia Julio Vasconcellos, um dos sócios do Peixe Urbano.

Tendência

A advogada Fernanda Pavanello, 30 anos, soube da novidade oferecida por esses sites em uma comunidade virtual. Logo comprou um ingresso de cinema — que não custa menos do que R$ 15 a inteira — por R$ 3,60. “Não sou de comprar só porque é mais barato. A proposta é boa porque os sites oferecem descontos de produtos que já tenho o costume de consumir”, comenta.

Como toda novidade, o conceito de compra coletiva deve levar um tempo para ser difundido. Mas os investidores acreditam que há uma tendência consolidada. “Não tem como dar errado. O modelo está revolucionando a internet em todo o mundo. Aqui não será diferente”, avalia Marcelo Macedo, do site ClickOn, que, em Brasília, foi lançado na última segunda-feira.

Quem aposta no novo modelo defende que ele tem o poder de movimentar a economia local. O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Distrito Federal (Abrasel-DF), Sérgio Zulato, gosta da ideia, mas diz que os empresários precisam fazer bem as contas antes de fechar parceria com esses sites. “Não adianta vender muito mais barato e não conseguir cobrir os custos”, adverte.

Para os internautas, a dica do presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), José Geraldo Tardin, é ficar atento às contrapartidas do desconto oferecido. Mesmo com a promessa de devolução do dinheiro caso a promoção não seja validada, ele sugere: “É bom que o consumidor teste o modelo comprando um produto mais barato”.

Leiam mais sobre o assunto: Jornal Estado de Minas, Revista Veja e New York Times.
Related Posts with Thumbnails